terça-feira, 25 de setembro de 2012

*Lentamente*












Lentamente, peça a peça, sem pudor, sem temor vou despindo meu corpo de tudo e de nada. Esperar? Apenas espero por ti, espero que chegues para que me dês o primeiro beijo do dia em que logo de seguida envolves a minha cintura e o mundo pára. Com as tuas mãos em mim deixa de existir realidade, somos só nós, só eu e tu. Quero-te, desejo-te ver completamente nu... assim pela casa como se inadvertidamente esperasses que te envolvesse nos meus braços, encostando-te à parede... respirando boca com boca... respiração ofegante e doce de cruzamento de olhares... sim, tu és, eu sou, nós somos...
Mas foges, foges como se te desse gozo fugir e alimentas assim meu desejo por ti... não descanso enquanto não te possuir, tu sabes, tu és meu... meu apenas e ninguém te dará mais prazer que eu. Não fujas, vem até mim, tenho uma surpresa para ti... coloco esta música...






ouve com atenção estou a falar para ti, enquanto isso danço e abro-te as portas do meu mundo... don't break me down... a viagem tem sido longa, tenho lutado tanto... agora quero adormecer e viver para sempre no interior do teu coração...no calor dos teus braços...

don't break me down, don't turn around... i need you... don't leave now, never say goodbye! Sou o teu pássaro, a tua flor, a mulher que cresce por entre rosas nua de conceitos, vestida de virtudes que afogam os defeitos em qualidades manipuláveis... transformadas no pão e no vinho que te purifica através da ceia...

beijo-te...

Alexandra Martinho

12 comentários:

  1. Não pude deixar de reparar numa característica tão semelhante que tenho contigo... O uso de reticências :) São fantásticas não são? Permitem deixar entre linhas tanta coisa.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. as reticências deixam a emoção no ar... fazem com que mil e um pensamentos surjam e que todos possam ser os indicados para a situação!

      beijos!

      Eliminar
  2. Só a parte do vinho é que me deixa dúvidas. E se depois apanha a polícia e tem de soprar no balão?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahah! Mas quem disse que vai haver condução? Até porque como eu não bebo, por norma levo sempre o carro! :)

      Eliminar
  3. Não consigo evitar concordar com a Poppy. As reticências são muito úteis, mas melhor mesmo é o "etc.", que significa "descanso dos sábios e refúgio dos ignorantes".

    Havias de experimentar escrever algo sobre a relação do Tibúrcio e da Matumbina. É ouvi-la dizer-lhe algo do género: "EU só queru qui tu me dês cálô!!" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. loooooooooool não conheço essas personagens... mas irei me informar sobre as mesmas!

      Eliminar
  4. Vamos ter de falar menina Alexandra!
    Os calores que para aqui vão ;)

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL Eu não sou mulher de calores, mas sim, de um grande incendio... fora de brincadeira senti que devia escrever algo assim... mais sensual... gosto de percorrer todos os registos...

      beijinhos!

      Eliminar
  5. Olá Alexandra

    Venho agradecer e retribuir a visita ao Farol e o registo como sua seguidora.

    Não sei se já te apercebeste mas no Farol e no Curtinhas somos um grupo de 3 amigos. Publicamos alternadamente mas tendo sempre o cuidado de assinalar quem publicou o post para que os nossos comentadores saibam "com quem estão a falar".

    À primeira vista fiquei a simpatizar contigo e com o teu blog mas virei outro dia com mais tempo para ver tudo melhor e comentar.

    Beijinhos da nova amiga

    Tétis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tétis,

      obrigada pela sua visita e pelo teu comentário tão amável! Sim, na altura eu percebi imediatamente que o espaço era partilhado por mais de uma pessoa. Volta sempre que quiseres, serás bem-vinda!


      um beijinho grande!

      Eliminar
  6. Eu bem disse que já tem o que é preciso para arranjar o bebé! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um pequeno grande sonho e seria a maior realização da vida enquanto ser humano! :)

      Eliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)