sábado, 27 de outubro de 2012

*Estou assim*






Tenho dias e dias... e hoje é um daqueles em que me apetece estar e ficar na conchinha... porquê? Ora aí está uma boa pergunta, para a qual não tenho resposta... simplesmente desde sempre e como sempre sinto as coisas, as situações e o meu dia-à-dia de uma maneira que poucos ou nenhuns conseguem compreender. A isto chamo introspecção e análise, pode até nem ser, mas para mim é. Não sou a mulher das complicações, sou a mulher das emoções... das minhas emoções!

De tempos a tempos gosto de a fazer, (análise), para analisar tudo aquilo que vivo, como vivo e com quem vivo. Arrumar gavetas, arrumar a casa... arrumar o coração! Foi e é isto que me permitiu e permite ser quem sou, dar ao outro aquilo que posso tenho para dar, sem medos, sem interrogações. 

Estou tão melancólica, tenho as lágrimas a cair em fio e assim fiquei com a música que irei publicar... mas também com a mensagem que deixei de parabéns para alguém que me é tão especial. Não sou uma Maria Madalena chorona, ou será que sou? Não acredito que seja, apenas mostro aquilo que sinto e se tenho de chorar por alegria ou tristeza assim o faço...

Detesto protocolos, não estou nesta vida para ser agradável! Estou aqui com todos e sem todos para ser quem sou! Logo, não me é difícil rir, chorar, abraçar, beijar, conversar, manifestar todo o afecto que transporto em mim... Sou uma janela, a minha janela para o meu mundo...

Desejo-vos um bom fim-de-semana, um beijo grande e um terno abraço para todos que me lêem e acompanham por aqui! O meu blog atingiu as 2000 visualizações, é bom e gratificante saber que tenho tocado o coração e alma de tanta gente!







Alexandra Martinho



7 comentários:

  1. Tocaste-me.. as tuas palavras encheram-me o coração e deixaram-me os olhos tristes. Quero-te feliz. Desejo que te encontres no meio das tuas dúvidas.

    Beijo
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Esta música da Mariza é capaz de ser a única que eu conheço dela, por sinal muito bonita. "Conheci-a" graças a uma rapariga que eu nunca cheguei a conhecer pessoalmente, na altura pensava que a letra da canção que ela tinha escrito no hi5 dela era mesmo da sua autoria... só mais tarde, durante uma excursão ao norte, é que me apercebi que afinal tratava-se duma canção da Marisa quando uma animadora a cantou.

    Eu por vezes também gosto de me recolher... há momentos que nós precisamos para nós próprios. Acho que é daquelas coisas que não se explica; apenas se sente.

    Beijinhos e bom fim-de-semana! :)

    ResponderEliminar
  3. Coragem, força e preserverança eu sei que és assim!
    Amanhã é um novo dia!

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Alexandra,

    Por vezes, todos precisamos de ficar na "concha", não acho que seja mau desde que seja uma prática esporádica.
    Pode ser a maneira que encontramos para enfrentar a vida.

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  5. Ora isso foi ontem. E eu não pude vir! Agora que estou aqui, o que faço aqui?

    Digo (não peço) levanta-te e se a chuva vier de novo, fecha as janelas! E eu sei do que falo...

    Beijinho

    Laura

    ResponderEliminar
  6. O recolhimento também pode ser bom e produtivo... Desde que não se transforme em isolamento!

    ResponderEliminar
  7. Todos nós precisamos dos nossos momentos de solidão, são momentos nossos e de introspecção, por vezes nesses momentos, choro, rio, canto... Sozinha, pareço uma tolinha mas são momentos íntimos só meus.

    "A verdadeira liberdade é um acto puramente interior, como a verdadeira solidão: devemos aprender a sentir-nos livres até num cárcere, e a estar sozinhos até no meio da multidão."
    Massimo Bontempelli

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)