sábado, 24 de novembro de 2012

*Segundo Semestre de 2012: Hora da Cura*







2012 foi anunciado como o ano das grandes decisões e das profundas transformações, não houve falhas, as grandes decisões têm acontecido e as profundas transformações (sociais, financeiras, amorosas e familiares, como profissionais) estão aí aos olhos de todos.
Desde Junho/Julho deste ano que o nosso planeta tem sido fustigado por grandes e fortes ondas de energia que impelem o homem a não cruzar braços, a tomar decisões, deixando a passividade de lado. Manifestações, discussões, atitudes reivindicativas são todas elas formas de dizer não à "paz virtual"! O confronto com a verdade chegou e não mais podemos viver na mentira em que a nossa sociedade se transformou.

Tem sido feito o convite para que todos olhem para as suas raízes, para que se cultive e aprofunde os relacionamentos existentes através da cura. Cura de emoções, de situações e vivências passadas que ainda magoam, que sorrateiramente vão minando o presente com comportamentos e atitudes repetitivas. 

É notório que o segundo semestre deste ano para muitas pessoas tem sido como um turbilhão de emoções. Conflitos e discussões sem razões plausíveis, tensões, sentimentos de competição e conflito de interesses estarão ainda em vigor até dia 27 ou 28 deste mês. 
A família e os relacionamentos íntimos saem evidenciados até ao final deste ano como a única fonte de regeneração, mas de tensão também, para que o fortalecimento das raízes emocionais se dê... para que maturidade floresça e assim os seus intervenientes possam finalmente fazer as pazes e pacificar o passado. Não se deve virar costas, nem menosprezar queixas ou outros sinais que evidenciem mau estar por parte daqueles que amamos. Se algo vos magoar, pensem no quanto têm contribuído para a situação, 2012 abriu caminho para que a insensibilidade seja posta de lado, mas tenham cuidado com as ilusões/segundas intenções.

Problemas de saúde ocorreram e poderão ainda ocorrer... se sentirem necessidade de chorar, chorem! Não inibam essa capacidade magnifica que nos/vos foi dada para libertar aquilo que está a mais no nosso/vosso peito.

Crescimento, expansão, aprendizagem e o próprio refinamento espiritual estará mais pronunciado. 

Outubro foi, Novembro continua a ser o mês da tomada de consciência das feridas e padrões emocionais que necessitam de cura e que estão a provocar novos traumas... incapacitando que se viva a vida de forma plena! 

Em função de normas culturais e sociais a grande maioria de nós deixou de viver em função do seu projecto individual de vida, em função da sua energia. Não é, por isso, de estranhar que os pensamentos, sentimentos e comportamentos sejam na sua grande maioria negativos e até derrotistas. A essência tem andado separada do ser, dando lugar ao parecer... por isso, tantas vezes ouvimos dizer: "Nem tudo o que parece é!". 

Meus irmãos e minhas irmãs, pensei nunca algum dia na minha existência vir a escrever um texto desta natureza ou a dirigir-me assim a vocês. Mas é um facto, nós somos todos irmãos e irmãs, filhos e filhas do mesmo criador.  Eu sei porque aqui estou, sei o que aqui faço, considerem isto como uma ferramenta para que cada um de vós veja o que aí dentro precisa de resolução. 

A nossa alma e o nosso coração são os nossos tesouros sagrados, sendo esta a nossa jornada sagrada em que devemos encontrar e trabalhar o nosso aperfeiçoamento enquanto humanidade. 

Digam adeus ao velho, abram os vossos braços para o novo! Comecem do zero, porque começar do zero é bem mais prazeroso do que recomeçar!
Se eu tenho a capacidade de confiar na minha visão interior, nos meus instintos e intuição, mesmo que ela seja incompreendida e rejeitada por quem me rodeia, vocês também a possuem e com ela podem e devem dar um lufada de ar fresco às vossas vidas!

Um beijo na alma a todos!

Namasté

Alexandra

9 comentários:

  1. Há uma década que recomecei do zero absoluto. Um espírito clarividente que recomeça do zero tem boas perspectivas de sobrevivência no meio desta selva. É aquilo que eu penso e falo por experiência própria. Achei o teu texto fantástico. Uma lição para quem a queira aproveitar. ;)

    ResponderEliminar
  2. Ano novo, vida nova. Ou pelo menos é assim que a maioria das pessoas por esse mundo fora vão pensando, sempre em busca de melhorar algo aqui ou ali, de forma a tornar as suas próprias existências mais satisfatórias. Pessoalmente, assim farei. Vou procurar corrigir alguns aspectos menos bons que 2012 me relevou, sob a perspectiva permanente de crescer positivamente, em harmonia comigo e com os que me rodeiam, tendo presente que ninguém é perfeito mas sempre lutando por mais e melhor, num processo de auto-construção contínuo e ininterrupto, que se estenderá muito para lá de 2013 mas que terá em cada um dos 365 dias uma prova decisiva.
    Beijinhos, Alexandra

    ResponderEliminar
  3. Destas coisas não percebo muito, mas o meu projecto individual de vida é tentar ser feliz e se puder mudar um bocadinho do que está mal no mundo...

    abraço

    ResponderEliminar
  4. "O deus que habita em mim saúda o deus que habita em você", bonita a forma como tu encerras os textos, Alexandra.

    Da perspectiva particular, posso dizer que esse ano foi mesmo de tomadas de decisões e profundas mudanças em mim.

    Beijo!

    ;)

    ResponderEliminar
  5. Os 7 chacras estão bem visíveis.

    Namastê e beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Concordo completamente contigo.
    Muito bem escrito o texto, parabéns.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Olá!

    Esta minha visita "relâmpago" vem dar a conhecer uma iniciativa de Natal que visa OFERECER um elevado número de prendas, que temos angariado, ao maior n. possível de blogger's e gfc que se inscrevam. (Não é vender, nem trocar prendas. É oferecer.)

    É só isto: inscreverem-se! (Até dia 30 de Novembro).

    Já temos dezenas de prendas e gostávamos de levar um sorriso e um "miminho" ao maior número de nós, bloggers, que "convivemos" todo o ano e partilhamos alegrias e tristezas neste mundo que é a blogosfera.

    Foi tendo isso por base que surgiu a ideia: levar sorrisos e esperança a todos quanto estão a passar fases menos boas na vida com a crise que vivemos.

    Um beijinho,

    Belle du Jour

    http://arvore-natal-blogosfera.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Há muito que esqueci o calendário.
    Há muito que prefiro cada segundo.

    ResponderEliminar
  9. De tudo o que referiste, em relação a mim o mais difícil é a cura emocional, estou a tratar disso por métodos que nunca pensei que utilizaria mas... está a ser deveras libertador, esperar por quem foi e não tem pretensões de voltar é um peso enorme e uma ânsia desnecessária, aprendi a reconhecer a minha dor emocional e a tratá-la, não é fácil mas pouco a pouco os novos recomeços dão-se :)

    Beijo enorme

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)