segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

*Cortar o mal pela Raiz*







Não são tão poucas as vezes, por medo de se parecer antipático ou obter simpatias gratuitas, que omite-se o queremos, deixando que situações desagradáveis continuem a acontecer.

Quantas vezes não entupimos a nossa vida de afazeres e companhias sociais tremendamente fúteis, esquecendo o dever de ter períodos de recolhimento?

É importante conhecer e cuidar o nosso ser. Deixar de lado a ideia de que temos de ser bons todos os dias para com os outros. De conveniência está o mundo cheio, de palavras bonitas também.
Quem põem os seus olhos no exterior, sonha! Quem olha para o interior, acorda!

Dizem que a impiedade é dos piores sentimentos humanos, nem sempre o é! Somente com um pouco de impiedade conseguimos por fim a comportamentos e situações que se repetem. E creio, creio que todos nós, sem excepção, sabemos onde estão essas repetições. As repetições, meus caros e minhas caras, servem para alertar e denunciar aquilo que deve ser eliminado da nossa vida... para o nosso bem, para o bem de todos!

Da mesma forma que um médico usa um bisturi para operar e retirar o que está podre, a mais e obsoleto... peguemos nós, também, no bisturi da nossa consciência e façamos a erradicação total daquilo que não mais serve e é repetitivo!

Sem medos, porque o caminho é em frente! Para isso mesmo servem as espadas, eliminar de forma incisiva o que está a mais... só assim se é feliz, com paz!


Bom semana a todos!

Alexandra Martinho



6 comentários:

  1. O caminho faz-se caminhando, como diria o outro.

    ResponderEliminar
  2. Em frente que atrás vem gente.

    Boa semana e beijinhos p'ró caminho.
    :)

    ResponderEliminar
  3. Dizer Não nem sempre é fácil, mas resolve tanta coisa!

    Estou completamente de acordo com o exposto no teu texto.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Como tudo nesta vida tem um fim ,resolver quando temos que resolver ,ir ate ao fundo do problema porque quanto mais adiamos mais sofrimento nos causa ,beijo

    ResponderEliminar
  5. A parte difícil é reconhecer o que está a mais... A tarefa não é fácil.

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)