quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

*Descalça pela manhã*









Descalça pela manhã na verdura caminho em direcção da luz, no meu coração carrego a chama e afasto a escuridão dum caminho outrora tenebroso.
Já fui mulher no seu mundo sozinha, já fui sozinha neste mundo sem rosto nem sorriso, hoje apenas sei que sou a chama de uma vela feita de cera branca.
Sou apenas isso, uma chama que não cansa de arder, que não é ainda fogo... mas tem fogo por viver. Acreditar, quero sempre acreditar que nunca deixarei de ver mesmo que desde sempre o saiba, essa sorte nunca irei ter... a morte? Não tenho medo da morte, todas as manhãs descalça caminho pela verdura em direcção da luz... amanhã, talvez amanhã pense no que hoje não quero pensar... mas... quero deixar escrito para todo sempre que tu foste e és o meu mar... e eu... oh eu serei para sempre a tua sereia, a tua areia!



Alexandra Martinho







5 comentários:

  1. Lindíssima mensagem Alexandra, aliás, como todos as outras da tua autoria! Muito bom gosto na escolha do texto. Parabéns!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Venho desejar um Feliz Natal a si
    e sua Família.
    Bj. Irene Alves

    ResponderEliminar
  3. Gostei tanto de ler, está lindo.Vou roubar parcialmente e com a indicação da tua autoria, espero que não te importes, senão tb posso sempre apagar. Obrigado. Beijinho e boa quinta feira.

    ResponderEliminar
  4. Muito lindo ,espero que a chama da luz ilumine sempre a tua vida ,beijo

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)