quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Feliz Natal e Feliz Ano Novo!






"Eu não sou aquilo que tenho. Eu tenho aquilo que eu sou!"


Esta poderia ser a frase de destaque de qualquer livro, de variadissimas pessoas, mas não, foi dita pelo Fernando e recentemente pude verificar que também eu a escrevi inúmeras vezes nos meus numerosos desabafos com o papel.
Este post como o próprio título indica é uma mensagem de natal, os meus pensamentos sobre esta época que nos toca de forma especial pelo seu significado, pelas lembranças de uma infância vivida.

Protocolos à parte e embora há muitos anos o natal tenha mudado, a sua configuração, para mim. Não deixa de ser um momento especial do ano em que a palavra família entoa por todas as portas, em que aqueles que se amam reúnem-se, confraternizam e dão graças por estarem vivos.

O meu último natal foi aos 16 anos, no ano seguinte não houve consoada, não houve natal... apenas lágrimas, apenas o pedido da minha mãe - "posso dormir contigo hoje? não me sinto bem, sinto frio" -   e toda a noite ela chorou. Chorou porque o pilar da casa, da vida dela, da nossa família, seguiu um caminho oposto. Este ser a quem ainda hoje chamo de pai fez uma escolha que acarretou dor, sofrimento, lágrimas... uma escolha que culminou na perda de memória do meu irmão que hoje aos 20 anos não se recorda de um único momento com o progenitor. Tantas vezes me pergunto "como será que te sentes por não teres uma única lembrança dos momentos que viveste com o pai?

A Alexandra, transformou-se, além de já ser irmã, filha e neta, no pilar da casa... ocupou conscientemente o lugar deixado pelo pai, não por imposição ou obrigação, mas porque os seres que a rodeavam necessitavam que alguém segurasse o leme. 
Segurei-o então, defendi a minha família como hoje ainda o faço, com garras e dentes... cresci, não somente em altura, como por dentro... abri os olhos, senti a dor, o sofrimento... deixei-me levar, sem medos! Mas houve alturas em que o senti, alturas em que "ele" se apoderou de mim mas, ainda assim, nunca deixei que derrubasse os meus sonhos, os meus objectivos. Vivi e vivo com o suficiente para ser feliz. 

Orgulho-me, tenho orgulho em mim, dos meus e embora tenha abdicado dos prazeres da adolescência ou até de uma carreira promissora no ensino, fi-lo por mim, pela minha sanidade mental, pelo meu bem estar... coloquei-me em primeiro lugar, pois não há dinheiro no mundo que pague o bem estar da nossa alma. Tudo o que fiz e faço é por mim, mas confesso, não tenho vergonha de dizer que muitas são as vezes em que coloco os interesses ou gostos de quem amo à frente dos meus e a isto chamo cedência, jamais anulação! 

Podem até dizer - "tens quem te ajude" - e eu respondo, de facto tenho porque a ajuda é reciproca, estou presente quando precisam e não precisam. Estou lá ou aqui mesmo que não peçam. Mas como disse são escolhas, eu fiz a minha e com ela aprendi, aprendi que não existem vidas, pensamentos, pessoas, experiências iguais. Mas há sempre algo que podemos a acrescentar, transmitir, uns aos outros. 

O Natal, para mim, é o meu Natal... podem perguntar o que quer dizer? Não sei responder, sei apenas que é o meu Natal, que não se confina a presentes, mas sim, a presenças! Presenças que significam calor humano, presenças que muito querem dizer ao meu ser. E no meu coração sei de mais esta verdade, só voltarei a ter um Natal repleto de magia quando tiver os meus filhos. A eles darei tudo aquilo que me foi negado... o amor, afecto, presença da figura parental que tanto necessitamos no nosso crescimento. 

Não há muito tempo perguntaram-me qual a melhor definição para namoro ou casamento, sem hesitação respondi, Fernando.  

Por muito que tente explicar é difícil dizer o quanto significa namoro ou casamento para mim, já que o conceito que tenho de ambos em nada se parece com aquele que "grita" a sociedade. Não é, nem se trata de papelada ou festas pomposas. Assim sendo, o nome dele (Fernando) é a melhor palavra que encontro para descrever dois momentos tão determinantes e evolutivos na vida de alguém.

Antes de ser o namorado, o companheiro... é pai, filho, irmão... um homem, um ser, a quem a vida deu ensinamentos, experiências. Foi, é e será sempre a maior dádiva que recebi além da vida e família que possuo. 
Tudo se alicerça numa amizade verdadeira, mais do que namorados, amantes ou companheiros, somos os melhores amigos.
Dizem que as juras não devem ser feitas por não se saber o amanhã. 
Bem, eu fiz uma jura, no dia que estivesse pronta para receber a outra metade de mim não mais a deixaria partir, ou jamais a iria magoar. 

Com pedras ou sem elas a minha admiração por este homem transcende o palpável, além de ser um ser sensível é um "ALGUÉM" com "tomates", com palavra, sabedoria. Sabe o que deseja da vida mesmo que para isso tenha de caminhar descalço. 
De igual para igual, de coração para coração, vamos caminhando lado a lado nesta jornada, mais uma das nossas vidas. Uma jornada que para mim é, também ela, espiritual. Afinal não é um relacionamento amoroso mais do que físico, um encontro de almas? Acredito que sim.

Quero desejar a todos um Feliz Natal, independentemente de terem muitos ou poucos presentes, o importante é lembrar que mesmo que os nossos entes queridos estejam longe, estão dentro do nosso coração. 

É natural que a dor surja, eu sei! Nestes dias também a sinto como se as cicatrizes uma vez mais fossem abertas, abertas para estabelecer uma nova cura, um novo ciclo. Não tenho medo, não tenham medo!

Aos pais, aos filhos, aos namorados, companheiros, seres que nos amam e que nós tanto amamos vamos celebrar este dia perto ou longe, porque algo é certo, a distancia física pode existir... mas ela jamais apagará aquilo que o coração sente ou que a alma estabelece como vínculo.

Regresso no próximo ano... Um grande beijinho, meu um grande abraço a tod@s do Fernando... sejam felizes... agora e sempre! 



Alexandra Martinho








22 comentários:

  1. Cuidado com as juras eternas! E um beijinho para ti que sabes viver o Natal como uma vida :)

    ResponderEliminar
  2. Li com toda a atenção do mundo o teu post, mas a frase "... podem até dizer - tens quem te ajude - e eu respondo, de facto tenho porque a ajuda é reciproca, estou presente quando precisam e não precisam."
    Esta frase encheu-me completamente as medidas e apetecia-me dissertar sobre ela.
    Infelizmente no mundo actual as pessoas estão perdendo a noção do certo e do errado. Começa a ser super normal cada um olhar para o seu próprio umbigo e esquecer os outros. As pessoas esqueceram as verdadeiras amizades, o amor sincero, a familia e até esqueceram o respeito.
    O mundo actual é de uma forma geral, principalmente a parte do mundo economicamente e socialmente mais desenvolvida, egoísta e individualista. Penso mesmo que talvez seja o individualismo que pode despoletar o egoísmo. Acho que é a "independência" o conceito primário que traz consigo esse individualismo e de seguida como efeito secundário, pode-se assim dizer, o egoísmo.
    Beijinhos Alexandra e, se entretanto não "falarmos", desejo-te um excelente Natal na companhia de quem mais desejares.

    Gosto muito de ti!

    ResponderEliminar
  3. Que essa sua força interior se mantenha sempre e que essa sua relação com alguém que a completa também!

    Abraço grande, com votos de boas festas e feliz 2013.

    ResponderEliminar
  4. Alexandra,

    não tenhas medo das juras, quando elas são sentidas duram para todo o sempre. Tens um coração enorme e arrisco a dizer que da tua geração já não há pessoas assim.
    O teu companheiro não só deve ter um enorme orgulho em ti, como é um homem abençoado por ter uma criatura assim ao seu lado. Cada vez mais me convenço de que nada acontece por acaso e vocês são duas almas que numa outra dimensão se prometeram encontrar!

    Continua a guiar aqueles que amas, estou certa de que quem te conheceu jamais te esquecerá!

    Beijinhos e feliz natal!


    Constança Sá da Bandeira

    ResponderEliminar
  5. Estou sem palavras minha amiga!
    Uma vida cheia, de dor, tragédia, mas também partilha, afectos e muito AMOR!
    Haverá mensagem melhor de Natal do que aquela que nos ofereceste neste teu testemunho de vida.
    Bem hajas!
    BOM NATAL!

    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  6. Muito obrigado e igualmente, para variar adorei as tuas palavras, tb sei um pouco o que isso é, os meus pais separaram-se quando eu tinha oito anos, uma irmã de treze e um irmão com dois, é uma batalha constante e bem difícil... Beijinhos...

    ResponderEliminar
  7. "Last Christmas, I gave you my heart
    But the very next day you gave it away
    This year, to save me from tears
    I'll give it to someone special"

    Realmente Alexandra, espero que o teu tesouro (o teu coração) seja acarinhado, mimado e protegido de toda esta "selva" que é o mundo!
    Uma pessoa especial, aliás uma mulher especial, tão raro de encontrar somente isso merece.

    Obrigado pelas lágrimas que me fizeste derramar!

    (Sem nome)


    ResponderEliminar
  8. A vida e dura ,mas crescer rapido nos faz ter a noçao das coisas ,damos valor aquilo que outros nao dao ,infelizmente a vida nem sempre e como a sonhamos .Quantas vezes conscientemente procuramos os porques das adversidades da vida ,parece como agua que nos escorre por entre as maos ,assim e a vida .Que Natal fara sentido se nos falta algo que nos preencha essa sensaçao de vazio que nos invade a alma.Um caso que se passou comigo no dia Natal minha Mae sentiu-se mal e ficou sem sentidos foi parar hospital ,esse dia foi arrepiante tranquei-me no quarto ,chorando como de um menino se trata-se pedindo a Deus para nao ser cruel comigo ,como se Deus fosse cruel,mas naquela hora tudo passava na minha cabeça ,nada mais fazia sentido apenas queria ter de volta a minha mae ,mas felizmente passou hoje comemoro o Natal com a sua presença como se fosse o ultimo porque a vida e linda demais ,mas pode ser tao cruel que nos pode deixar marcas que jamais se apagarao da nossa memoria.Aprendi que o Natal e amor e partilha e familia, estes sim estao a frente de qualquer adereço de presente , os valores da vida me fizeram crescer e acreditar que cada um de nos pode fazer a diferença na presença na vida de alguem .Feliz Natal que a esperança reine em seu coraçao ,beijo

    ResponderEliminar
  9. "Afinal não é um relacionamento amoroso mais do que físico, um encontro de almas?"
    Não tenho duvidas!

    Feliz Natal :)
    Bjnhs;)

    ResponderEliminar
  10. Concordo com grande parte das coisas que escreveste. De facto não devemos é nunca ter medo de sermos o que somos e como somos. E pelo que li, tu és de facto um sustentáculo na vida de várias pessoas - e não te vou chamar pilar porque senão ainda pensas que eu estou a gozar com a tua altura :P - e tenho a certeza que todos te corresponderão com gratidão.

    Desconhecia a história do teu pai, mas também não vou tecer grandes comentários porque, como em tudo, existem sempre mais do que uma versão das coisas.

    Desejo-te um maravilhoso Natal junto de todos aqueles que mais gostas e estimas. E vê lá se não te esqueças do verdadeiro Herói desta quadra, que aliás é o Herói em todas as circunstância da nossa vida e do mundo, sim, Esse mesmo, o Menino que nascerá de novo precisamente no dia de Natal, em Quem tudo ganha sentido e através do Qual todas as promessas ganham vida. Não nos esqueçamos que a própria estrela não Lhe resistiu e dirigiu-se até Ele, levando consigo a humanidade de todo o mundo, uns tais reis, que se prostraram perante Aquele que é o verdadeiro Rei e O adoraram.

    Beijinhos e até 2013! Boas entradas!

    ResponderEliminar
  11. Desejo-te um Feliz Natal... não consigo seguir o teu blog... ah e deixei um "selo" para ti no blog :)

    beijinho

    ResponderEliminar
  12. Isto é mais uma declaração de amor que uma mensagem de natal. ;)

    Desejo-te um excelente natal e um ano de 2013 repleto de novos começos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Alexandra,

    Um Feliz Natal para ti e para quem amas.
    Um Ano Novo cheio de esperanças.

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  14. http://www.youtube.com/watch?v=ttJfPRV78wM

    Hoje, pela primeira vez, que comentei este blog, para além de não ter sido publicada, foi apagado tudo o que tinha escrito.
    A todos vós, seguidores e comentadores, um Feliz Natal, e nunca desistam de ser quem são!
    Namasté
    (Fernando Jesus)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fernando,

      creio que seja o companheiro da Alexandra, o homem por quem ela tem uma enorme admiração e orgulho. O homem sobre quem ela escreveu neste presente texto.
      Permita-me que o felicite por tamanha benção, quem não gostaria de ter o amor e admiração do companheiro ou companheira com esta intensidade. 

      Raro de ter, raro de encontrar, raro de sentir.

      Votos de um Feliz Natal!


      Constança Sá da Bandeira

      Eliminar
  15. Natal é o tempo de repensar valores, de ponderar sobre a vida e tudo que nos rodeia.
    Beijinhos e um Santo e Feliz Natal, doce e cheio de significado para a tua vida é o que mais te desejo.

    ResponderEliminar
  16. Amiga Alexandra,

    A equipa do Farol agradece as palavras amigas que lá deixaste e está aqui para te desejar um Feliz e Santo Natal junto daqueles que mais amas.

    Beijinhos e abraços dos amigos,

    Argos, Tétis e Poseidón

    ResponderEliminar
  17. Alexandra, uma bela declaração de amor!
    Bjinho

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)