quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

*Pérolas a Porcos*






"Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, para que não suceda de que eles as pisem com os pés e que, voltando-se contra vós, vos dilacerem."


Qualquer ser humano devidamente informado sabe que para a felicidade ser uma realidade universal, as populações devem possuir recursos financeiros para suprimir as suas necessidades básicas. Sim, as necessidades básicas são a base e o verdadeiro sustento da felicidade, toda a materialidade seguinte é acessória e criada exclusivamente pelo consumismo.
Portugal tem um povo ferido, magoado, enjeitado por aqueles a quem confiou o dever de defender os seus interesses. Anos e anos e mais anos de abusos, Portugal tornou-se uma nação de abusadores, abusados, corruptos, de alguma gente séria e honesta que tenta cumprir com a sua palavra.
Apetece-me dizer paremos por uns instantes de alimentar quezílias políticas ou partidárias e pensemos, analisemos aquilo que se passa connosco! Afinal de contas o que se passa com o nosso país? No que consiste uma nação? Quais são os principais fundamentos de sociedade democrática e autónoma? Desde o 25 de Abril quantos governos tivemos e o que fizeram eles de bom e de mau? 
Costuma-se dizer vive o agora e esquece o passado, mas no passado, sim... no passado muitas das vezes moram as respostas que necessitamos para o presente. Que presente temos, que passado tivemos?

O dia de hoje foi mais uma agulha no rabo dos Portugueses, agulha essa que nem tão pouco ainda teve confirmação de existir, aparentemente existe com 75 páginas se não estou em erro. Mas, mas afinal nós temos uma comunicação social para gerar guerras e conflitos ou para informar aqueles que no fundo lhes estão a pagar os ordenados, a permitir que mantenham as estações de comunicação em funcionamento? Creio que nos últimos anos muitos papéis inverteram-se e os fantoches são sempre os mesmos (os que pagam as suas contribuições, os seus impostos, as suas dividas, sabe Deus como). 

Acho inadmissível como ainda ocorrem estas fugas de informação confidencial, fugas estrategicamente montadas para assustar a população e destabilizar o que já se encontra mais do que destabilizado. Enjeitados? Sempre fomos assim considerados, porque o assim deixámos. Entrámos para uma União Europeia que à partida pouco tinha de união ou de igualdade... mas sim, podíamos ter crescido muito, podíamos ter aproveitado esta alavanca, mas faltou-nos verdadeiros homens no leme que soubessem canalizar correctamente os subsídios. Parece que hoje como em outros momentos falta-nos poder de decisão, falta-nos mostrar que aqui quem manda somos nós sem nunca deixar de lado o respeito por todos os outros estados membros ou compromissos que assumimos. Temos uma dívida, temos de a pagar, mas este pagamento não tem de sacrificar a população até à medula óssea e não me venham dizer o contrário... simplesmente temos de racionar a maneira como pedimos e é de cima que tem de vir o exemplo. Se de cima não vem o exemplo como podem exigir que os Portugueses façam isto ou aquilo?

Li há dias um artigo com o seguinte título "Férias de luxo de Relvas e Dias Loureiro" que começa assim - " Em circunstâncias normais, as viagens privadas que os políticos ou ex-políticos fazem (para nos darem um bocadinho de descanso) são um problema deles. Num cenário diferente do actual, ser-me-ia completamente indiferente se o ministro Relvas escolhia ir passear a tanga ao Brasil ou brincar pelado com os pinguins na Antártida. Se o passado do ex-administrador da famigerada SLN - Dias Loureiro - não tivesse directamente a ver com um presente envenenado e o futuro condenado (nosso, entenda-se), não perderia um minuto a pensar neste assunto..."

Coloco uma questão, durante quantas décadas isto aconteceu? E nunca ninguém se questionou ou denunciou? Circunstancias normais, ser completamente indiferente... bingo!!!! Aqui está um dos principais problemas neste país: indiferença e deixa andar que amanhã logo se vê. Foi o deixa andar e o empurra-empurra que nos colocou neste lido estado e disso ninguém me convence de contrário. Mas ok, que continuem a perder tempo com merdas e distracções que todos já estão carecas de saber.

Para terminar, somente para terminar... a sociedade Portuguesa é o reflexo pleno daquilo que vivemos. Não quero que me interpretem mal, mas temos uma sociedade podre, salubre que não necessita apenas de cara lavada. Necessita de injecções e construções de raiz com bons alicerces para que bons valores se levantem. Eu conheço bem a nossa sociedade, conheço bem as pessoas e muitos mereciam umas valentes bofetadas para que pudessem acordar para a vida. Mas isso, isso meus car@s ficará para outro post... para já é cabeça erguida e siga caminho!

Bem-haja, Portugueses!


Alexandra Martinho


11 comentários:

  1. Alexandra,

    não daria melhor título e digo-te com este texto deste pérolas a todos nós. Confesso, confesso que gostava que o pessoal da tua geração e mais novas tivesse somente metade das tuas características, com toda a certeza que teríamos um país diferente, mais inteligente, mais culto e coerente.

    Um bem-haja também para ti! 

    ResponderEliminar
  2. Eu, apesar de ter um trabalho cujo rendimento ando um pouquito acima do salário mínimo, vejo-me grego e passo a vida a contar tostões e a fazer contas! A renda da casa leva-me o dinheiro quase todo! Nem quero imaginar se eu tivesse filhos! Já teria entregue o imóvel ao banco! Os salários da maioria de nós são uma autêntica vergonha! Agora imagina só como andarão as pessoas honestas que não têm trabalho! Como é que elas sobrevivem? Algo precisa de ser feito! Os senhores que estão no governo precisam de levar um abanão à moda antiga! Um abanão que os derrube de vez!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Concordo em absoluto. Toda a gente sabe que eles ganham milhares de euros... e se com o dinheiro que infelizmente ganham podem tirar férias de luxo, que temos nós a ver com isso? Cada um faz o que quer com o seu dinheiro. O problema é que não deveriam ter ordenados tão luxuosos!

    ResponderEliminar
  4. A gente aguenta...até não aguentar mais.

    Gostei do título.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. E quem fala assim não é gago :) Adorei a análise.
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Adorei Alexandra ,claro que esta sociedade acomodou-se simplesmente ,nada importa ate que mexam no bolso ai disparatam para o ar nada mais ,tudo passa rapido demais ,senao vejamos como as pessoas continuam a votar em pessoas com problemas com a justiça temos varios politicos ate se dao ao luxo nas campanhas oferecerem coisas e as pessoas ingenuas ou cegas passam uma borracha e la voltam a meter o fulano porque foi simpatico .Tenham do se a sociedade abri-se um olho apenas concerteza nao teriamos o pais que temos ,vive-se de ilusoes do amanha ,promessas passadas que nunca vingam , de esmolas porque se convenceu esta sociedade que mais vale ter ou ganhar pouco do que nao ter nada ,a ambiçao so ficou na mao de meia duzia de parasitas que apenas sabem ou conseguem sobreviver porque o bolso do alheio continua a mao de semear .A comunicaçao social integra como nos fazem crer so se for para os" surdos e cegos" que me perdoem este exemplo ,sera que ao ver noticiarios onde determinados sectores sao manipulados a proprio prazer porque dao jeito a alguns senhores ,sao lutas entre canais onde comentadores politicos (os rejeitados ,renegados politicos )tem o dom da profecia das soluçoes ,como vendedores da banha da cobra com comentarios ate rancorosos porque tem aquele amor odio por serem postos de lado pelos proprios patidos e agora tudo fazem para denegrir ainda mais a imagem "imaculada "dos politicos ,como se eles fossem os anjos ,tenham do onde se paga elevadas quantias por comentarios que apenas preenchem grelha de um noticiario ,mais valia por a seca da publicidade que pelo menos nao se queixa .Eu a muito tempo que digo que se deveria responsabilizar todos os politicos por decadas de ma governaçao,punir de forma exemplar ,porque estou farto de desculpas de ocasiao (foram os outros ),tenham do se vao para la tem obrigaçao de fazer melhor que os outros ,desculpas evitam-se ,se nao tem perfil nao se candidatem porque no meu caso estou farto de parasitas da sociedade engravatados sem macula ..........Beijo Alexandra que o povo faça sentir a sua voz ,por mais tremula que seja

    ResponderEliminar
  7. Totalmente apoiado. Uma analise pertinente.
    Miu

    ResponderEliminar
  8. Tens o exemplo da democracia portuguesa: é à imagem do povo que o país tem. Os políticos eleitos democraticamente vieram desse mesmo povo. Portugal só tem o que merece e agora muita gente anda descontente com os políticos - mas não foi o povo que legitimamente os colocou no poder? Onde é que está agora a liberdade e o respeito pela democracia? Festejaram a queda da ditadura então agora que apanhem as canas e aguentem-se à bomboca. O Salazar, onde quer que ele esteja, deve estar-se a rir.

    ResponderEliminar
  9. No passado se construiu o presente que temos hoje... E está à vista é só abusadores.

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)