sexta-feira, 1 de março de 2013

*A Vida Pede*





A vida pede que tenhamos um pouco mais de calma, de alma para que possamos viver sem correrias, sem perdas, sem tristezas que ofusquem o brilho que no nosso interior habita.
No meio do anseio, da agitação que embala o dia-a-dia de cada um quebra-se a vigilância  pelo nosso bem-estar, pelos nossos relacionamentos afectivos/familiares. Abre-se a porta que deveria estar sempre fechada, a porta que dá licença à contaminação do viçoso, do puro, do que é apenas nosso.
Num mundo repleto de tantas particularidades, potencialidades, porque razão continuamos a valorizar tanto o que se passa lá fora? A, quase, confidenciar pedaços da nossa vida com pessoas que no fundo não conhecemos? Será que temos consciência do quanto isso pode ser venenoso para o nosso ambiente particular?

Por essas esquinas existem serpentes maliciosas, elas não querem saber ti, apenas do brilho que tens em ti e se elas não o podem ter, ninguém mais o terá. 
Falta-nos criatividade e somente com ela podemos trazer algo de produtivo para as nossas vidas, até lá continuaremos a canalizar para a vivência do outro sentimentos negativos que se reflectem, neste último, fisicamente, emocionalmente e afectivamente.

Tragédias, conflitos, mal-entendidos continuam a despertar o interesse de todos... mas quando falamos de acontecimentos positivos sentimos o descaso, desvio de olhares, falta de atenção.
A vida pede que tenhamos um pouco mais de calma, de alma e que nos sentemos um pouco para pensar, sentir que tudo aquilo que acontece tem uma razão. Não nos sentimos indispostos porque sim, não discutimos com quem amamos sem razão aparente porque sim e quando tudo parece ser um novelo de repetições isso não acontece somente, porque sim!
Olhemos um pouco mais para nós e deixemos de lado aquilo que se passa lá fora, é hora, hora de resolver apenas o que se passa cá dentro...

A vida pede que nos mantemos vigilantes!

Beijinhos


Alexandra Martinho 


Estas são as minhas escolhas musicais para hoje:







15 comentários:

  1. Olá Alexandra,

    parabéns por este magnifico texto! Tenho aprendido bastante contigo e agora, mesmo agora senti cada palavra tua. Sim, Alexandra, falamos muita vez do que não devíamos e com quem não devíamos. Outras tantas somos gozados e nem vemos e na nossa vida... espalham veneno com o simples intuito de nos ver uma vez mais a nadar nas águas que tanto nos retiraram oxigénio.

    Abençoada sejas por este teu dom, mulher de Deus!

    beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. Amém, Alexandra!

    Obrigado por este momento, falta-nos efectivamente vigilância!


    Sem Regras

    ResponderEliminar
  3. Alexandra:
    Algo familiar sim, mas um dia eu explico...mais tarde.
    Beijinhos
    :p

    ResponderEliminar
  4. Já te disse que a tua escrita é uma delícia? :)
    A vida pede: criatividade, muita criatividade :)
    Beijinho e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  5. Adorei a tua conclusão. :)

    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  6. os teus textos são realmente fantásticos. Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Se a vida pede ... 'vamos nessa', Alexandra.

    Bom fim de semana e um beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Amiga Alexandra.

    Um texto cheio de sabedoria que devemos interiorizar e reflectir profundamente.
    Obrigada por este momento !

    beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. A vida quer calma, não quer stress, quer vigilância.

    E tens razão. É hora de resolvermos o que passa cá...

    Gosto quando escreves assim.

    Da seleção musical gosto de Cock Robin e R.E.M.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Adorei o texto.

    E realmente tudo se resume a isto "sentir que tudo aquilo que acontece tem uma razão". Eu pelo menos acredito que sim.

    beijinho Alexandra e um excelente fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  11. Essas serpentes maliciosas andam de facto a espreitar em cada esquina. A vida exige, realmente, que nos mantenhamos vigilantes! :)
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  12. A vida da-nos uma imensidao de possibilidades ,nelas podemos arriscar num imenso maralhado de sentimentos ,onde a esperança e as oportunidades sao nos colocadas todos os dias,apenas temos que fazer as escolhas certas para que possamos realizar os nossos sonhos rumo a felicidade e a paz que tanto desejamos .Nao sou o Immanuel Kant ,mas sou o Emanuel que busca a sua propria paz ,muitos beijinhos Alexandra

    ResponderEliminar
  13. Eu sinto-me sempre ao lado da vida!

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  14. Por vezes é importantíssimo parar para pensar antes de agir, a vida pede vigilância sim! Porque infelizmente o desinteresse por acontecimentos bons que acontecem na nossa vida por parte de terceiros tem outro nome, e é um nome feio.

    Belo texto!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Melhor não podia ser.
    Mas na verdade é um discurso que pensando bem, é uma realidade.
    Porque na verdade a nossa vida só a nós nos diz respeito e a mais ninguém interessa.

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)