terça-feira, 28 de maio de 2013

*Devia ser... para sempre*







Acredito que hoje é preciso ter coragem muito além de viver, simplesmente amar e demonstrar esse mesmo amor pelo outro.
Vivemos numa sociedade obesa de valores que consome diariamente ideias, comportamentos e atitudes altamente calóricas qu
e afectam não somente os próprios consumidores como tudo aquilo que lhes é próximo.
Tempos de falência emocional é aquilo que presenciamos e por muito que nos custe aceitar estamos enterrados no comodismo e no "deixa andar até que dê". Que ganhamos ou qual o resultado desta equação?

O ser humano busca a alma gémea, mas essa, a verdadeira, surge apenas no momento gémeo. (No momento gémeo identificamos o casal que se encontra no mesmo conceito ideal de vida e não abandona o relacionamento ao mínimo sinal de desentendimento. Traçam planos para o futuro e em conjunto como uma equipa trabalham para os atingir.)

Racionaliza-se muito o amor e espera-se pelo momento certo para que determinados passos sejam dados, as expectativas aumentam e os conflitos podem surgir. É necessário ter calma e paciência, aceitar que o outro espelha não somente o nosso lado positivo, como as nossas fragilidades mais intimas.

Não entendo, nem nunca entenderei como o homem, criador do casamento, hoje o considera como uma instituição falida... um contrato. Creio, acredito que tudo aquilo que criamos ou semeamos destruímos porque deturpamos e banalizamos o seu real significado.
O namoro, o casamento são passos, vivências que ajudam a edificar o nosso ser. É na convivência directa com o outro que nos conhecemos e, verdade seja dita, que os relacionamentos de hoje não duram porque ao mínimo problema dá-se a ruptura. Estamos com o outro com o pensamento de que se não correr bem vai cada um para seu lado, assim como pode um relacionamento prosperar?

Poderia entrar numa definição profunda sobre o que é namoro e casamento, mas defino-os somente assim: namoro = conhecimento e casamento = vida.

Somos invadidos por tantas definições, por tão "bons" conceitos de como viver que esquecemos o fundamental: ter maturidade para viver os nossos compromissos com dignidade. Pessoas não são bens comerciais, namorar com o outro, casar com o outro, viver com o outro é a mais bela viagem que podemos desfrutar nesta vida...

Será que estão prontos para adquirir este bilhete? Passarão por inúmeras tempestades, pântanos manhosos, invernos rigorosos, verões escaldantes... mas se após tudo isto não estiverem sós, não somente fizeram a viagem da vossa vida como encontraram o parceiro da vossa vida! Pensem nisto!


Uma boa semana para todos!







Alexandra Martinho

10 comentários:

  1. O que deveria ser para sempre, além da saúde, era a felicidade, um conjunto de factores que a ela levam.

    Beijinhos, Alexandra.

    ResponderEliminar
  2. Vivemos mesmo tempos de falência emocional... Acima de tudo o mais importante num casamento é o respeito mútuo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Devia e não é porque as pessoas não querem e não acreditam, infelizmente perda de valores resume-se a isso.

    beijinhos e boa semana.

    ResponderEliminar
  4. Há hoje em dia muitos valores que entraram em desuso. Vivemos num mundo sem valores, mas muito tem contribuído a vida, essa mesma, as suas mutações e consequências.

    E viver com outro significa muito ou pouco, consoante as próprias pessoas. Mas também das ratoeiras da própria vida.

    Beijinho

    ResponderEliminar

  5. Alexandra, o texto tem muita pertinência. Mas há nele uma frase que destaco

    "Racionaliza-se muito o amor e espera-se pelo momento certo para que determinados passos sejam dados".

    E, de espera em espera, de racionalismo em racionalismo... tudo se perde.

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  6. Este 'devia ser para sempre' não é fácil nos dias que correm. Tudo mudou, nada mais é igual ao tempo das nossas avós, que ficavam em casa a cuidar dos filhos e da casa. Que tinham de ser dóceis e submissas. Acredito que existisse amor, mas também acredito que muitas ficaram para sempre, porque não tinham alternativa. Eram dependentes financeiramente e isso quer queiramos quer não, acaba por prender uma mulher a um casamento pelos motivos serrados.

    Com certeza que hoje em dia, e muito provavelmente não se luta pelo outro quando as dificuldades são muitas e a oferta também é muita. A tal independência da mulher veio ajudar a que não aceite que lhe faltem ao respeito. É mais fácil voltar as costas e tentar novamente.

    É complicado manter um casamento, quando por exemplo acho que o esforço é maior por parte das mulheres. Sem cair em generalizações.

    Alexandra, a viagem por vezes pode terminar em pesadelo. Sei do que falo.

    Beijinho e uma boa noite :)

    ResponderEliminar
  7. Tens razão em muito do que dizes. Concordo que nunca se falou tanto em valores e, no entanto, perderam-se referências fundamentais. Apesar de tudo, só vivemos uma vez e temos de buscar a nossa felicidade. Essa felicidade pode não estar naquela relação, tal como pensámos. Isso não significa desistir à primeira. Mas, por vezes, é preciso arrumar a casa e partir para outra. A certeza de não estar só, no final da vida, pode não bastar.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Nada nesta vida e uma certeza ,tudo permanece em constante mudança ,talves sejamos apenas o fruto desta sociedade deveras hipócrita sem princípios e cada vez mais egocêntrica .Hoje os sentimentos tornaram-se banais ,o ser humano olha para o outro como um objeto ,apenas o exterior conta ,mas como o tempo e cruel vai deixar marcas ,marcas essas que determinam o desenlace das relações ,eu pergunto quanto valera o ser mais feio deste mundo tendo ele mesmo um enorme coraçao .Sejamos justos com nos mesmos ,hoje premeia-se aquilo que dura pouco ,que cada um de nos volte a saber o que sera amar o outro sem capas ,para que um dia olhe para tras e veja que as escolhas deram o fruto que sempre sonhou .Muitos beijinhos Alexandra

    ResponderEliminar
  9. Amiga Alexandra, já conhecia o vídeo que está muito bem feito.
    Vou fazer trinta anos de casamento está tudo dito! :)

    beijinho

    ResponderEliminar
  10. so espero que tu sejas sempre muito feliz... do fundo do meu coraçao.

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)