quinta-feira, 30 de maio de 2013

*Um mês que Partiste*









Faz hoje um mês que partiste e tanta saudade em mim deixaste. Eu sei, eu sei que a vida corre veloz e que nem tempo para chorar temos... que dos fracos a história não lembra e de tantas outras merdas que já esqueci. Não... ninguém entende, ninguém sente aquilo que sinto... é a minha dor, somente minha e em vinte oito anos de existência partiu o meu maior amparo, o meu melhor amigo. Contigo levaste uma parte de mim, em mim deixaste uma parte de ti.
Estou magoada avô, magoada com a vida, magoada com as pessoas... ainda assim essa mágoa não cegou, não azedou o meu coração.
Estiveste presente em todos os momentos que marcaram a minha vida e sei que partiste sem veres realizado aquilo que mais desejavas para mim e para o meu irmão.
Sinto saudades da tua voz, de quando implicavas comigo porque andava de fato de treino... gostava de voltar atrás no tempo e poder dizer-te uma vez mais, amo-te avô!

Sei que não querias que chorasse, mas deixa-me chorar porque estou tão farta de viver neste mundo onde todos andam cheios deles mesmos. 


Obrigada por todo o amor que me deste, por todas as noites que deixaste de dormir para me acompanhar nos estudos... obrigada por no último dia me teres dito: "Alexandra sê humilde e luta sempre por aquilo em que acreditas, tu mereces ser feliz!".


Partiste enquanto eu dormia...



Um beijinho avô e até breve!


Alexandra



10 comentários:

  1. Um beijinho meu Alexandra.

    Neta bonita que sabe recordar.

    ResponderEliminar
  2. O mundo precisa de textos iluminados, de Vozes emocionadas, de anjos que possuem o dom da luz! abraços

    ResponderEliminar
  3. Um beijinho querida e um abraço muito apertado! :)

    ResponderEliminar

  4. Alexandra, muita FORÇA!

    Um abraço apertado e um beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  5. Força querida amiga ,apesar da ausência ,concerteza permanecera sempre no seu lindo coraçao as mais lindas recordações e lembranças que jamais o tempo conseguira apagar ,muitos beijinhos

    ResponderEliminar
  6. As lembranças do que viveram e foram um para o outro são um tesouro que há-de sempre ser fonte de calor interior.

    Um beijo grande

    ResponderEliminar
  7. Muita força Alexandra.
    Beijo e abraço apertado.

    ResponderEliminar
  8. Amiga Alexandra, decerto que o teu avó não gostaria de te ver assim.
    A tua força será a tua melhor homenagem.

    beijinho comovido

    ResponderEliminar
  9. É uma dor que só quem passa.
    Mas acredito que um dia voltam a encontrar-se.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)