domingo, 23 de junho de 2013

'Nunca tive um lugar'









Nunca tive um lugar. Apenas, apenas um reino prometido! Entre o céu e a terra encontrei um imenso vazio, palavras ocas, vozes dissonantes e quanta miséria de espirito.
Não, não morri, ando por aqui e ali, porque sei bem qual é meu destino. Dizem, dizem por aí que tudo muda, que as folhas caem e que afinal de contas são as raízes que nos fazem lembrar o que somos. Saudades tive eu um dia da alegria, da serenidade e ousadia deste meu carácter sadio que não se perde no labirinto.

Estou bem, bem aqui e em qualquer outro lugar, estou bem... ensino-vos a assassinar a crueldade e aquela outra chamada maldade, sejam felizes! Não tenham medo do medo, não receiem a mudança, a queda e a temperança... Meu nome é Alexandra, a menina-mulher que dançará eternamente o bailado, a valsa deixando de lado o triste fado que tantas vozes anseiam cantar. Luz... luz...


Um beijo a todos e continuação de um bom e terno fim-de-semana!



Alexandra Martinho





7 comentários:

  1. Ola.
    Amei ler o seu texto ou a sua postagem.
    Lindo o seu blogue. Estou lhe deixando um...
    CONVITE
    Passei por aqui lendo, e, em visita ao seu blog.
    Eu também tenho um, só que muito simples.
    Estou lhe convidando a visitar-me, e, se possível seguirmos juntos por eles, e, com eles. Sempre gostei de escrever, expor as minhas idéias e compartilhar com as pessoas, independente da classe Social, do Credo Religioso, da Opção Sexual, ou, da Etnia.
    Para mim, o que vai interessar é o nosso intercâmbio de idéias, e, de pensamentos.
    Estou lá, no meu Espaço Simplório, esperando por você.
    E, eu, já estou Seguindo o seu blog.
    Força, Paz, Amizade e Alegria
    Para você, um abraço do Brasil.
    www.josemariacosta.com


    ResponderEliminar
  2. Gostas muito do Rodrigo Leão já vi....

    Eu não tenho medo do medo, mas não vejo mudança apesar de querer muito e de acreditar muito :)))

    Não tenho saudades da alegria, construo-a todos os dias acreditando em mim, e escolhendo os caminhos....

    Beijo e bom fds

    ResponderEliminar

  3. Não tenho medo do medo, mas tenho-o da maldade, que não podemos controlar nos outros.

    "Luz... Luz...", Alexandra!

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  4. Na vida criamos expetativas e criamos demasiadas raízes que nos predem neste mundo mundano ,muitas vezes a ansiedade de mudar nos fazem confrontar com a dura realidade cruel do que se passa a nossa volta ,porque viver sem rumo nem esperança ,se tudo tem um fim ,somos apenas uns comuns mortais que tem o dia marcado desde o seu nascimento ,a fatalidade e dura e cruel mas evidente ,nada e definitivo ,tudo se precisa de libertar, assim somos nos apenas matéria que espera pela morte para se libertar .Hoje vivo aqui ,mas com certeza sera finito apenas sigo o meu rumo por caminhos e escolhas feitas por mim ate ao fim da minha vida na ansia de partir para um infinito desconhecido ,talves nem sempre as mais acertadas ,mas prefiro viver assim que na eterna escuridão do meu ser .Muitos beijinhos Alexandra

    ResponderEliminar
  5. Muita luz para a semana que aí vem. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. Realmente nada acaba, só se transforma e vamos dançando a valsa da vida.
    Gostei imenso.

    Bjs e boa semana

    ResponderEliminar
  7. Uma escrita transparente acompanhada por música sublime!

    http://www.lavarcabecas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)