sexta-feira, 23 de agosto de 2013

'Gostaria'







Gostaria de poder escrever um dia, por aí, que não fui artista, nem alpinista de amor. Há dias em que a alma dói sempre que a penumbra lembrança se aproxima do meu peito, em que o sonho é cruel. Que triste é o enfado de ter o leito vazio mesmo a meu lado. O amor, o amor... o amor é um algo que não se encontra em qualquer lado, que não é para qualquer um, nem está na melodia de um triste fado ou ranger do violino solitário.
Além mar, além do céu, além de todas as vozes resta a minha, resto eu e assim escrevo que o amor não é para qualquer, é para quem souber conjugar eternamente o verbo amar.





Uma boa noite

Alexandra Martinho

6 comentários:

  1. O amor não está em qualquer lado mas encontra-se quando menos se espera... O amor não é para qualquer um é para almas que se desejam encontrar :)

    ResponderEliminar
  2. O amor é uma maroto,por vezes anda afastado de nos mas bem pode aparecer quando menos esperamos e isso as vezes só o faz ser melhor.

    ResponderEliminar
  3. O amor esta na simplicidade de amar de acreditar que tudo e possível mesmo na melodia do mais triste violino,muitos beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Amar é complexo envolve uma infinidade de causas, precisa de ser mantido, cuidado, vivido, senão extingue-se. Às vezes dói, outras é prazer, ou só amizade. Aprendemos a amar. Ainda estou no 1º ciclo do ensino básico, mas esforço-me...

    Beijinho grande:))

    ResponderEliminar

  5. Não te vou deixar aqui nada sobre o amor. Seria redundante... como eu.

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  6. O Amor? O Amor é para quem o encontra por entre a "multidão"...

    Beijinho e uma boa semana*

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)