quarta-feira, 9 de outubro de 2013

'Pensamentos no mundo dos esquecidos'








"O espírito mais penetrante precisa da ajuda do tempo para garantir por segundos pensamentos a justiça dos primeiros."


Gosto de me passear por entre espaços, sítios que transmitem paz. Ontem foi o dia. 
Numa altura em que caminho a passos largos para mais um aniversário necessito parar e observar atentamente a minha vida. O que deve ficar, o que deve partir? Que ganhos, que perdas?
Caminhei... sozinha no pensamento, acompanhada em corpo presente e era mística a sensação que sentia. Leveza no peito, certeza de um adeus para breve. Estranho? Talvez! Tantas são as vezes em que sinto a minha alma idosa, tão vivida num curto espaço de tempo e eu, eu que tanto aprecio aquilo que o tempo oferece. É altura de rever os apontamentos, seguir a continuação dos trilhos do meu destino, olhar pelos profundos desejos de uma alma que parece ser idosa. 

Algures em pensamentos revisitei a música com que encerro este "curto" texto.






Num mundo de esquecidos, não esqueci, nem esqueço de ser menina para todo o sempre


Boa noite e excelente quinta-feira!


Alexandra





10 comentários:

  1. Para ti tb Alexandra tudo de bom:))) beijo e xi-<3!!!

    ResponderEliminar
  2. Tao profundo, tao bom saber ouvir o nosso interior.
    Gosto de te ler, te sentir...
    segue o teu caminho. Coragem, sei que a tens.

    Bjnhs

    ResponderEliminar
  3. Ás vezes são necessários esse momentos só nossos ....

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. Alexandra,

    Este texto deixou-me uma inquietação.

    Abraço grande

    (Gostei da música escolhida:))

    ResponderEliminar
  5. Por vezes é preciso lavar a alma para a deixar nova... Beijinho

    ResponderEliminar
  6. A tua alma não está idosa, e serás sempre menina ...:))

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Um lindo momento profundo e cheio de sentimentos ,quantas vezes não sentimos necessidade de parar e refletir como e a nossa vida perante todo o que nos rodeia ,nos silêncios e muitas vezes na solidão entre quatro paredes entre nos e o nosso ser procuramos a solução que atormenta e assombra a nossa alma ,talvez seja uma necessidade ou apenas um alivio de consciência apenas sei que saio renovado para mais uma caminhada com a certeza que a leveza da alma me acompanhara por mais uns tempos ,muitos beijinhos Alexandra

    ResponderEliminar
  8. Caminhar sozinha, algumas vezes, é essencial. Só assim se trilha o caminho melhor... :) Bjs

    ResponderEliminar

  9. Deitar fora o que já não nos veste, é oportuno. Que fiquemos apenas com a criança que nos habita, capaz de, de novo, nos fazer sonhar.

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  10. Lembras-te de uma vez, num comentário falares em anjos?

    Abraço grande

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)