quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Porque não regressar?






A necessidade de ausência tem sido algo marcante nestas últimas semanas e acredito que a época que se aproxima reabriu a "ferida fresca" que teima em não sarar. A saudade, quantas saudades sinto algures no interior do meu coração. Gostava de poder dizer que estou bem, mas porque raio tenho fingir o que não sinto? Nas horas "mortas", momento em que agora escrevo, surge o espaço, o tempo vindo do além  em que disseco lentamente as diversas esferas da minha vida e é um facto... há muito que concertar, muito para deixar simplesmente repousar e porque não até chorar.

Para terminar deixo uma música que sempre gostei de ouvir, tem algo de especial que somente aos meus botões quero explicar.
Espero-vos bem, quero-vos bem!


Beijinho,


Alexandra 




23 comentários:

  1. Não te vou dizer que vai passar, mas vai certamente amenizar.
    Porque não chorar Alexandra?

    Esta musica leva-me a um determinado momento da minha infancia, linda e inocente.

    Bjnhs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos e devemos viajar até aos tempos em que éramos inocentes. Nunca irá passar, mas sim, vai amenizar.

      Beijinho!

      Eliminar

  2. Julgo ter chegado muito perto do teu sentir, Alexandra.:((

    Que Maria te abençoe! Um Bom Natal sereno.

    Beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Laura,

      acredito que sim e obrigada pelas suas palavras! Um beijinho grande e um abraço apertado!

      Eliminar
  3. Chorar faz bem Alexandra. Não ficas com as lágrimas guardadas...

    Um Natal feliz para ti
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. JP,

      não gosto assim muito de guardar lágrimas, mas guardo coisas no coração. As saudades são muitas!

      beijinho!

      Eliminar
  4. Se for preciso chorar chora sem medo ...chorar lava a alma...e de alma lavada são permitidos os recomeços e chega por fim serenidade e paz...!
    beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria,

      nem imagina o quanto chorei enquanto escrevia, soube-me bem, fez-me bem!

      beijinhos!

      Eliminar
  5. Acredite que amanhã será um novo dia... Regresse!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mmm's,

      a Alexandra está de volta, preparam-se :D

      Eliminar
  6. A este seu texto deixo apenas um beijinho e não, não precisa de forma alguma fingir que está bem. Aliás, se fingir algo que não sente, isso passa automaticamente para o lado de cá. Para o lado dos que gostam de ler e não fingem apenas que sim, que gostam de ler. Eu não tenho por hábito fingir e acho que também se nota.

    Outro beijinho, Alexandra :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois beijinhos e dois abraços apertados para a Maria! Sou muito má fingidora, acredite!

      Eliminar
  7. Porque não voltar? Porque não chorar? Porque não escrever? Por vezes alivia e faz-nos ver as coisas de outro modo. Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Lindas palavras a necessidade de poder sarar essas feridas abertas que tanta dor podem causar , belíssima canção da Virgem Maria como católico e arrepiante poder sentir na pele todo o seu esplendor da sua mensagem que tanta paz poderá trazer ,beijinhos felicidades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emanuel,

      sempre simpático. Acredite que desde miúda que ouço esta música e a sensação é sempre a mesma, pele de galinha!


      Beijinhos!

      Eliminar
  9. Vale a pena filosofar? Não, fico-me por um "olá miúda".
    Sabes que mais? Chora. Dizem que faz bem mas ainda não percebi a quê.
    Já o sorriso, esse que tu tão bem sabes fazer, faz muito bem às paredes do estômago. Melhor que frutas e legumes.

    Beijocas, Alexandra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá miúdo e não vás tarde apanhar o "quimboio" lol


      Beijinho, António!

      Eliminar
  10. Sublime! grande texto! É fantástica a forma como a Alexandra trata as palavras, a maneira como sente o que escreve... já pensou em escrever um livro? tem um grande futuro por trás...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Corina,

      O segredo da verdadeira escrita é este, escrever o que sentimos e fazer sentir quem lê. Quanto ao livro... talvez um dia! Não há pressa, não tenho pressa e sim, acredito que tenho um grande futuro pela frente não fosse eu Alexandra A Grande! :) Agradeço o seu comentário.

      Eliminar
  11. Sempre que vejo alguém triste, com vontade de chorar e outra a responder "Vá lá, não chores..." tenho sempre a sensação de que a pessoa é egoísta e que está é com medo de "ter trabalhos" com a outra... Não chora porquê? Para a outra não ter que lhe dar o ombro? Se a pessoa está triste por dentro é por não chorar ou não deixar transparecer que fica melhor? Não, pelo contrário... Os outros é que ficam mais descansados porque já não têm que ver a pessoa chorar...

    Chorar faz bem na medida em que a pessoa deita para fora alguma coisa do que está dentro de si, compartilha com os outros... Ah, pois, é por isso mesmo que os outros não querem que se chore: ninguém gosta de compartilhar a dor dos outros, eles que fiquem com ela só para eles!

    Um abraço, Alexandra, e se tiver vontade de chorar, chore :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá São,

      bem-vinda a este espaço e agradeço o comentário. Concordo com o que escreveu e sim, não inibo o meu choro. Sempre que choro curo o meu mundo interior.

      Um abraço! 

      Eliminar
  12. Infelizmente há momentos assim e por vezes o melhor a fazer é mesmo baixar a guarda,guardar a armadura e chorar se for necessário,isso pode ser o mais acertado a fazer,e com certeza que o amanha será melhor.
    Bom Natal para ti.Beijos :)

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)