quinta-feira, 13 de março de 2014

'Uma ausência que não se esperava tão Longa'








Quando tomei a decisão de criar um blogue e dar dessa forma a conhecer a minha escrita, sabia e sei o compromisso que estava, estou a assumir com todos aqueles que por aqui passaram e por aqui ficaram.
Este espaço poderá ser uma gota de água num imenso oceano, valer o que vale, um valor igual a zero, mas não deixa de ser meu e, por isso, merecer a minha atenção. Atenção que nos últimos meses não consegui dar, porque o luto escureceu o meu mundo e com ele entrei num poço que parecia ser sem fundo. Disfarcei durante muito tempo a dor que ainda carrego dentro de mim e, sinceramente, fui obrigada a parar para reflectir e com mais garra cumprir e realizar o que tinha/tenho em mãos.
Sou mulher de afectos, gosto de beijos, de abraços, palavras doces e amo incondicionalmente os meus entes queridos. Os últimos anos têm sido verdadeiramente intensos, cansativos, emocionalmente dolorosos e eu sou como vós, um ser humano que se sente e ressente-se da pressão em demasia, da dor exarcebada que assola o coração. 
Por muito durona que seja, por detrás desta enorme estatura que alberga dois metros de altura, existe o coração de uma menina que tem medo de ficar completamente sozinha. Tenho saudades daqueles que foram os meus maiores confidentes e quem sabe até, além de mim, as únicas duas pessoas que verdadeiramente compreenderam e aceitaram a minha constante necessidade de saber e ser livre.

No entanto, a minha expressão - quem luta sempre alcança - deu os seus frutos e neste momento sigo a trajectória dos meus antepassados para vingar profissionalmente, naquela que para mim é a mais bela profissão do mundo: agricultura. Não, não ingressei neste ramo pelo mediatismo ou por ser moda. Abracei esta profissão pelo gosto de ser livre, de tocar e sujar as mãos, de criar e ver crescer o que plantei. Cresci rodeada de animais, plantas, adubos, sementes, alfaias... sou assim, está no sangue e quanto a isso nada posso fazer. Peço apenas que Deus ilumine o meu caminho, do resto trato eu!

Desta vez posso garantir, estou a regressar. Obrigada a quem por aí está e fez deste espaço o que ele é na actualidade, partilha. 


Uma excelente quinta-feira,


beijo no coração!


Alexandra





16 comentários:

  1. A dor, a saudade, nunca passa. Mas tens certemente que seguir em frente. Arrumar numa gaveta tudo o que te impede de evoluir. O sentimento fica guardado no coraçao e a lembrança de todos os momentos bons tambem. A chave para tudo isso é aceitar e acreditar que nada é para sempre...um dia tudo volta ao seu lugar.

    Estou por aqui, sempre.

    Bjnhs

    ResponderEliminar
  2. São momentos e situações que nunca irei esquecer, viva os anos que viver. No entanto, porque nem tudo é triste e lágrimas, a implementação do meu projecto tem "roubado" praticamente todo o meu tempo e disponibilidade de escrever. Tinha saudades de toda esta actividade que enriquece o interior de cada um, é tão bom andar no campo sem horas de regressar a casa. 

    Um beijinho grande, Bruna e obrigada!

    ResponderEliminar
  3. Olá Alexandra;
    É a pior dor, a da perda de um familiar próximo. Aos que ainda não sentiram essa dor inexplicável, eu dou um conselho; valorizem essas pessoas enquanto estão vivas porque a morte não avisa quando chega.
    Beijinhos solidários e parabéns, a agricultura é a actividade do futuro, aliás, sempre o foi, e só lamento que nos últimos anos tenha ficado quase ao abandono.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Jorge,

      A perda de um familiar é sempre dolorosa, ainda para mais quando é alguém tão próximo como um avô. Nos últimos quase 5 anos tenho passado por situações do ponto de vista emocional muito dolorosas e penso, que podemos aguentar uma, duas, três até aquele momento em que não dá mais... sendo necessário desabar para recuperar o que há a recuperar. Estou feliz com a escolha que tomei, o caminho que pretendo seguir é este com tudo aquilo que de bom e de mau ele possui.


      Um beijinho!

      Eliminar
  4. Nem sempre é fácil manter estes retiros que criamos...mas é louvável que tenhas aguentado o teu espacinho apesar dos altos e baixos. Bem vinda de volta =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada,

      Aguentei, aguento bem as pressões e situações menos positivas com que sou confrontada. Personalidade e tantas outras coisas que nos fazem ser o que somos.

      Beijinhos!

      Eliminar
  5. Olá Alexandra,

    Espero que desta vez seja para ficar. Já tenho algumas saudades das nossas conversas virtuais que me dão por vezes que pensar, das suas 'saídas' que me deixam sempre entre o susto e a gargalhada.

    Venha daí inteira e por amor de Deus não me volte a pregar um susto como aquele de ontem à noite, olhe que alguém descobriu por mim que o meu espaço é "considerado seguro para ver no trabalho" (ahahah).

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria,

      será para ficar sim! Acredite que os "sustos" que lhe dou são normais em mim e penso que é isso que faz com que as pessoas gostem de mim.

      Quanto ao resto iremos falando...

      beijinhos!

      Eliminar
  6. Alexandra,

    Em vez de palavras, um abraço grande e com muito respeito

    ResponderEliminar


  7. Vim cá de manhã. Volto agora para te dizer que é muito bom ter-te desse lado!

    Um beijinho Grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou continuar por cá, com toda a certeza.

      Beijinho grande!

      Eliminar
  8. Uma dor que sera permanente ,por mais tempo que passe sempre sentiremos falta de quem partiu ,mas a vida e assim nascemos e morreremos sem dia nem hora apenas sabemos que um dia deixaremos este mundo para o descanso eterno,nos que ficamos resta-nos viver matando as saudades com todas as boas recordações que nos deixaram no nosso coraçao ,porque essas jamais morrerão .Desejo-lhe que seja muito feliz neste nobre rumo que esta a dar a sua vida ,muitas felicidades que Deus ilumine sempre a sua vida beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emanuel,

      obrigada pelas tuas palavras, cá estarei para mais uma temporada de escrita... sinto-me com essa vontade.


      Beijinhos!

      Eliminar
  9. Ainda bem que voltaste cheia de esperança e garra e estás a ultrapassar essa dor tão profunda. Digo-te eu, que também perdi alguém muito próximo que a saudade fica, mas o coração vai ganhando paz aos poucos. Deixa entrar essa paz e essa tranquilidade e força nessa tua decisão de andar para a frente. Bjs

    ResponderEliminar
  10. Também estive ausente,o meu pc decidiu fazer greve e é bom saber que na minha volta os que gosto continuam por cá.

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)