quinta-feira, 25 de junho de 2015

Uma questão de atitude




Acredito, sempre acreditei que tudo aquilo que vivemos depende directamente da nossa atitude e muito pouco de factores externos. Estes até podem existir, mas é a nossa atitude perante eles que traça o nosso caminho.
Quando se fala de relacionamentos amorosos não existem mezinhas capazes de equilibrar os pratos da balança quando não existe atitude.
Por muito que nos custe admitir muitos relacionamentos esmorecem porque julga-se que o outro está garantido e, como tal, nada mais é necessário fazer.
Há quem se goste, que se goste muito, só que nem sempre esse gostar é capaz de suportar o desgaste que situações menos positivas vão provocando.
É importante elogiar, muito importante! É importante saber ouvir sem interromper. É importante estar presente mesmo não estando e eliminando assim a sensação de vazio.
Convém lembrar que as discussões acaloradas acontecem pela falta de exposição de sentimentos negativos que originam uma gigante bola de neve onde todos são arrastados sem piedade. 

Deixo-vos com um artigo que reflecte aquilo que por várias vezes já referenciei em alguns dos meus textos. Partilhem porque, felizmente, para grandes males existem grandes remédios onde todos nós podemos e devemos ser felizes.



Cliquem aqui para visualizar o artigo




Continuação de uma boa semana.











Alexandra

2 comentários:

  1. Li e achei muito interessante ,pois vou passar a uma pessoa da minha familia para ler ,acho sinceramente que vai a vai ajudar ,beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Concordo. É preciso alimentar as relações assim como alimentamos as plantas, os animais, nós próprios e os sentimentos. Sem alimento é difícil sobreviver :)

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)