terça-feira, 13 de setembro de 2016

* Vidas *








Por mais dolorosa que seja uma perda, fechar as portas do coração ao mundo é o pior dos erros a cometer. E perder, não se perdem apenas amores, perdem-se vidas que poderiam ser preenchidas e acabam vazias. 
Sabemos o que nos faz bem e aquilo que nos faz mal mas, verdade seja dita, há caminhos mais fáceis que outros e a facilidade é e sempre será atractiva. O verdadeiro sentido da consciência não berra, fala baixinho para não assustar a alma que batalha todos os dias por ter um dia melhor. 
Perseverança e disciplina, duas palavras básicas para o viver básico, aquele viver que faz toda a diferença e que não faz doer.

É a letargia que nos mata, não é a morte!




Alexandra

4 comentários:

  1. A Alexandra voltou. Boa! :)

    Tem toda a razão nisto que escreveu "Por mais dolorosa que seja uma perda, fechar as portas do coração ao mundo é o pior dos erros a cometer". Aprendi isso à minha custa. Uma pessoa lá vai aprendendo com os erros e tenta, de alguma forma, limar alguns. Ainda não sei se está bem limado, mas tentar já é um passo no caminho certo, penso eu...

    Gostei muito deste seu texto. Não sei porquê mas passou uma certa tranquilidade para o lado de cá. Uma energia diferente (lá estou eu com a mania das energias).

    Beijinho, Alexandra.

    ResponderEliminar
  2. Sempre maravilhoso estar aqui ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderEliminar
  3. Caro Sr. Emanuel Moura,
    Como a Alexandra diz, tem prazer e escrever e como tal, criou este espaço na blogosfera, onde dá vazo à sua imaginação e escreve com alma todos os textos, ora aqui publicados e sobejamente conhecidos por si e diversos seguidores do blog.
    Por outro lado, endereça-vos o convite para ousar comentar. Ousadia essa, que em meu entender, deve ser utilizada em função dos textos por ela escritos e publicados e não pela tentação ou tentativa de uma aproximação pessoal, que ronda um certo abuso da sua parte, quando lhe manda beijinhos no coração e um quase tratar por tu, alguém que, para além de não conhecer pessoalmente, não tem confiança para tal.
    Agradeço desde já, uma maior atenção e cuidado quanto a este facto.
    Mais devo informá-lo que para esse tipo de aproximações e intenções existem outras plataformas sociais, que não este blog.
    Passar bem.
    Fernando de Jesus

    ResponderEliminar

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)