O Amor







Estou a amar-te como o frio 
corta os lábios. 

A arrancar a raiz 
ao mais diminuto dos rios. 

A inundar-te de facas, 
de saliva esperma lume. 

Estou a rodear de agulhas 
a boca mais vulnerável 

A marcar sobre os teus flancos 
o itinerário da espuma 

Assim é o amor: mortal e navegável. 



Eugénio de Andrade



Boa semana ;)

Comentários

  1. Soube bem sentir o amor relendo Eugénio.
    Beijinho, boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dos nossos melhores poetas. Sempre adorei Eugénio de Andrade pela eloquência das palavras :) Beijinho e boa semana!

      Eliminar
  2. Riquíssima partilha querida amiga ,desejo-lhe uma semana muito feliz beijinhos no coração felicidades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Emanuel! Continuação de uma boa semana!

      Eliminar
  3. Eugénio de Andrade diz do Amor como poucos!

    Beijinhos, Alexandra :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Maria, há que voltar com partilhas de peso :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Façam do meu espaço o vosso espaço, ousem comentar... eu ousarei responder! :)

Mensagens populares