terça-feira, 2 de agosto de 2016

domingo, 17 de julho de 2016

Love will Set you Free















"Qualquer emoção que eu leve outra pessoa a sentir deve, em algum momento, tornar-se minha própria experiência."







"Qualquer emoção que eu leve outra pessoa a sentir deve, em algum momento, tornar-se minha própria experiência. A Lei do Karma pode ser entendida como o equivalente espiritual da Terceira Lei do Movimento de Newton, a qual enuncia que para cada ação (em um plano físico) há uma reação igual e oposta."









O porquê desta publicação? O porquê de falar em Karma? 

A música que acompanha o texto que redijo foi dada a conhecer por alguém que julga que ninguém está interessado em o conhecer verdadeiramente e que apenas têm interesse nele por aquilo que ele possa proporcionar.

Na altura a minha resposta foi: " Não gosto de música francesa" - O que ele não sabia é que tinha ouvido a música com atenção e compreendido a mensagem, porém, apliquei a lei do Karma ou a lei de Newton e retorqui da mesma forma que me retorquiam sempre que eu dava a conhecer uma música e em que a resposta era sempre a mesma: "Não tive tempo de ouvir!

Percebi no preciso momento em que proferi aquelas palavras - "Não gosto de música francesa" - que a pessoa em causa sentiu dentro dela o incómodo, sentiu-se ignorada e que as emoções não estavam a ser validadas por mim. Precisamente tudo aquilo que eu já havia sentido na pele, ele estava a sentir ali naquele momento. Acredito que tenha sido duro, mas isto é o verdadeiro Karma. 

Agora dirijo-te estas palavras:

Vives a vida constantemente preocupado em demonstrar aos outros quem és quando, na verdade, sem perceberes isso tiveste ao teu lado alguém que te aceitou no momento em que nada tinhas. Porque vejamos, o que tinhas além da roupa que trazias no corpo e de alguns objectos com que ornamentas uma casa que nem sequer é tua? 
Precisavas de me mostrar uma música para eu saber quem tu eras? Então como foi possível eu sem te conhecer, em 2010, te ter dito tudo aquilo que se tinha passado contigo e ter dito tudo aquilo que eras ao ponto de teres chorado como uma criança? Coincidências?????

Acreditas mesmo em coincidências? Ou não compreendes a lei do Karma? 

Tu és o que és e como és, não tens que provar seja o que for a quem for... porque insistes em fazê-lo? Interroga-te porque tens essa necessidade extrema de agradar os demais. Alguns fartam-se, outros tiram proveito disso.

Queres que te recorde do episódio do fulano que dormiu na tua casa e fez da tua garrafeira a garrafeira dele? Queres que te recorde a espiral demoníaca e amorosa em que vivias a tua vida ao ponto de ficares na penúria

Onde estiveram os teus grandes amigos e colegas de trabalho quando mais precisaste? Onde estiveram todos os que te chamam de grande "Nanã"e nem um prato de sopa te colocaram na mesa quando NADA TINHAS PARA COMER???

Interroga-te porque tens necessidade de dizer a quem mal conheces o que se passa na tua vida. 

Quem lá esteve? TU sabes quem foi!

Não achas que já chega? Não te sentes cansado de que as coisas se repitam constantemente na tua vida sem cessar? 

Sempre escutei e senti o que eras, mas... eu não sirvo! Não sirvo porque afinal de contas todas as pessoas da família, da tua família, já tinham percebido qual era o meu objectivo menos tu. Pergunto-te, percebeste? 

Mas sabes, sirvo. Sirvo para mim e muito! Sirvo porque vivo todos os dias sem planos e os únicos objectivos que tenho é de traçar um caminho com integridade. Sirvo porque sei quem sou, sirvo e é por servir que me queriam longe da vista longe do coração. No meu coração apenas existiu uma pessoa, tu!

O karma é fodido, mas só é fodido quando és tu que os fodes! O que fazes tem o seu retorno... e não te apresses a dizer que serve para mim! 

Pelo meu karma responsabilizo-me eu! 

Sê quem és e desliga-te de quem te faz verdadeiramente mal, porque tiveste tudo para desta vez correr bem. Não correu porque os teus pensamentos, a tua ansiedade, o medo e casmurrice falaram mais alto do que a tua razão.

Porque razão transportas tanta raiva dentro de ti?

Questiona-te, porque antes de questionares os outros ou de os criticares deves olhar para ti e por ti!

Alexandra

quarta-feira, 13 de julho de 2016

'Send your dreams where nobody hides'




Send your dreams
Where nobody hides
Give your tears
To the tide
No time
No time
There's no end
There is no goodbye
Disappear
With the night
No time
No time
No time
No time
No time








Quero que saibas que independentemente das tuas escolhas, erradas ou certas, estarás para sempre num canto especial do meu coração. No teu corpo e nos teus braços aprendi o significado de dormir "à conchinha". No teu corpo e nos teus braços intensifiquei o significado de ser mulher. Quero que saibas que apesar de tudo no meu manto imaginário carregarei todas as belas memórias que construímos juntos, tal e qual como D. Isabel carregava rosas no seu regaço.

Sabes, roubaram-me vitalidade quando mais precisei dela, porque as palavras que nos atingem sugam-nos como bichos que bebem sangue. Sei que sabes que sou uma mulher especial. Quero que saibas que enquanto homem tiveste da minha parte admiração e sim, todo o meu amor. Amor, essa palavra que tanto gostam de romantizar e de fazer crer que é algo de intangível. Essa palavra que procuram em vários corpos, em vários seres até sentirem um vazio imenso porque o Amor não está no corpo, nem no ser. O amor está presente naquele laço que te uniu, que nos uniu, que me uniu. O amor, o amor verdadeiro é aquele com que eu acordo e me deito todos os dias, eu! Foi por me amar tanto que consegui dividir esse amor contigo.

Não tenhas medo de perder, porque nada perdeste. Ganhaste! Ganhaste a possibilidade de teres por um breve momento tudo aquilo que sempre desejaste e foi, por isso, que eu surgi na tua vida e tu na minha. Não me arrependo de ti, não te arrependas de mim! Ganhámos os dois. Vivemos os dois o que tínhamos de viver. Só te peço, não regresses à tua espiral destrutiva porque és forte, acredita!

Onde quer que eu esteja, aqui ou além, quero que sejas feliz e talvez um dia... tu e todos aqueles que te rodeiam possam entender qual foi o verdadeiro significado de eu, a Alexandra, ter surgido.

Hoje, a Alexandra caminha, com a certeza de que muito mais há para descobrir. Caminha com o coração cheio de amor, caminha na direcção certa a direcção da mais felicidade que acrescenta o mais à felicidade que já existe dentro dela.

Até sempre!

Lembrem sempre os vossos primeiros amores porque eles são os mais ternos e os mais inocentes.



Alexandra

domingo, 10 de julho de 2016

A ganância sentimental é a mais fatal das formas de ganância.






A ganância sentimental é a mais fatal das formas de ganância.
Quando tens tudo aquilo de que precisas e continuas à procura daquilo que precisas: estás a conseguir, aos poucos, perder aquilo de que precisas. A ganância é o lado B da ambição. E o que numa é luz na outra é escuridão.
A ganância sentimental é a mais fatal das formas de ganância.
Se amas e és amado: tens tudo. Não queiras mudar de tons, de cores, de gritos, de gemidos, de geografia. Não queiras mais do que aquilo que tens – se tens tudo aquilo que queres. Se amas e és amado: és o dono do mundo. Se amas e és amado: és o cabrão mais abençoado do mundo. Agradece. Todos os dias, a toda a hora. Não queiras menos do que tudo, sim. Mas não queiras, mais ainda, mais do que tudo.
Se amas e és amado és o cabrão mais abençoado do mundo.



By Pedro Chagas Freitas


In Prometo Perder


segunda-feira, 20 de junho de 2016

*A vida flui quando abrimos os olhos para ela*












Ao saber aquilo que se quer não se aceitam sacrifícios, não se aceitam migalhas. Vive-se em harmonia, descartando-se a toxicidade de relacionamentos empobrecidos. A vida flui e vemos exactamente aquilo que ela é sem filtros de terceiros. Não há redes, não se grita por nomes com lágrimas nos olhos porque esses mesmos nomes estarão sempre por perto!
Não se perca em nome de algo que é e sempre será apenas uma ilusão. Liberte-se das neuroses do destino, porque elas são isso mesmo neuroses que cegam o resultado final da equação.








Alexandra